sexta-feira, 6 de junho de 2014

Onde nenhum deus mais pisa

"OUTRO POST POLÊMICO, KIMONO?"
Outro post polêmico, leitor.

Desta vez o tema foi sugerido pelo blogueiro Carlírio Neto (salvador de blogs e "enviador" de pautas). huhu
Só pelo tweet eu já fiquei de cabelo em pé!
A questão aqui não é a religião, e sim as pessoas que a usam para cometer crimes de intolerância.

Lembrando mais uma vez:
-A opinião é pessoal e pode mudar com bom argumentos. Nem sempre querer é poder;
-Argumentar é expôr os lados que você defende e mostrar boas interpretações sobre eles;
-Debate que dê resultados é bem vindo, monólogos solitários deveriam virar peças de teatro;
-Mimimi, xingamento e intolerância estão convidados a irem sambar na rua, não aqui.

Ah, essa conversa vai ser longa...

Maomé, larga mão da montanha
Deve ser a terceira ou quarta vez que falo de religião em algum veículo de informação da internet (inclua aqui além dos textos, vídeos e redes sociais também). Não gosto muito de falar sobre esse tema, porque sou obrigada a ler absurdos e desviar das pedras que as pessoas "de bem" jogam, além de achar que religião, com todo o respeito, é que nem bunda, cada um tem a sua e que cuide dela como achar melhor.

Antes de comentar o assunto do link enviado pelo Carlírio, vamos botar os pingos nos is.

O Brasil é um Estado Laico, também chamado de Estado secular, que não descrimina e não apoia nenhuma religião em especial.
Em parte eu até concordo, visto que, não há "caça às bruxas" oficial contra algumas religiões, contudo, vale lembrar que o nosso país tem mais pé no catolicismo do que em qualquer outra. Nossos feriados religiosos são os católicos, há uma comoção impressionante quando o Papa vem para cá ou um novo é eleito e muitas cidades têm santos padroeiros do catolicismo.

Já entramos no campo da polêmica? Não, falta um parágrafo para fazer as bombas começarem a cair.

O Brasil é um país de católicos, evangélicos, gente do candomblé, umbandistas, budistas, muçulmanos, judeus, agnósticos, ateus...
Não existe uma religião mais correta que a outra, não existe uma fé mais importante que a outra, não existe um deus mais poderoso que o outro.

Fui batizada na Igreja Católica Apostólica Romana, passei pela Catequese, fiz Primeira Eucaristia, mas não sou católica. Não encontrei nessa religião o que eu queria e não concordei com suas doutrinas muitas vezes retrógradas. Hoje eu acredito em uma entidade que chamo de "Deus" e que poderia ter qualquer outro nome, formato, etc. Respeito a fé das pessoas, não gosto de ser importunada por gente que tenta me "rebanhar" como uma "ovelha" e acredito que os ateus podem estar certos, ainda assim, que essa entidade não existisse, eu a criaria como um alter ego.

Não acho que devamos empurrar nossa religiosidade ou falta dela para os outros como se estivéssemos querendo conquistar mais territórios em um jogo. As pessoas devem ser livres para acreditar e desacreditar como acharem melhor. A religião, ou melhor, a fé, deve ser uma escolha individual pela qual a pessoa passe por experiências próprias e decida-se sobre o melhor caminho.

Um deus imposto não passa de um tirano.

E Pedro negou Jesus mais seis vezes...
A notícia que será comentada neste post é do Vale do Pianco Notícias: "Evangélicos mijam em cima de Nossa Senhora e depois queimam imagem na região de Cajazeiras".

Eu fiquei impressionada com o fato de serem evangélicos agredindo católicos, pois sempre considerei as religiões similares, afinal, seguem os mesmos textos (a Bíblia) com interpretações diferentes.

Independente da crença o ato de vandalismo é criminoso e demonstra o nível de ignorância que as pessoas se submetem por uma "causa".
Nada justifica a agressão sofrida pelos católicos, nem mesmo o desrespeito com suas figuras santas.

Novamente vemos o quanto as pessoas levam a sério o "meu deus é melhor que o seu" e "a minha religião é melhor que a sua". Sinceramente, não passam de crianças mimadas incapazes de conviver em sociedade e que se isolam cada vez mais em seus cultos agressivos.

Nem todo evangélico é assim, no entanto, a maioria paga o pato pelo detestável comportamento dos colegas ignorantes. Igualmente para qualquer pessoa religiosa ou não-religiosa.

O importante é não generalizar.
Enquanto existe um grupo de babacas usando o nome de uma entidade para promover barbáries como essa, existem os que fazem o bem e que não necessariamente te vêem como uma possível ovelhinha para o rebanho.

Isso porque eu não citei as religiões africanas e sua PÉSSIMA aceitação no país por conta de falta de vontade das pessoas de conhecer e compreender com ela funciona, sendo chamada de "Magia Negra".

Apesar da minha "falta de religião", sou fascinada pelas fábulas delas, desde a origem dos orixás até os milagres de Jesus. Há uma mitologia belíssima por trás de toda fé e de seus "santos". Assim como a grega, a céltica, a nórdica... Conjuntos de histórias virtuosas e que muitas vezes nos ensinam sobre as consequências de nossos atos, amor, vingança, crença e esperança.

Judas? Temos dois
O mau da religião é a pessoa que a distorce.

Condeno todo e qualquer tipo de intolerância, seja ela religiosa ou sexual. Os bons crentes ou descrentes deveriam condenar também, não praticar e aprender algo que em milênios ainda fomos incapazes de aprender: a respeitar o outro. Agressão não é respeito. Vandalizar não é respeito.

Se você não acredita naquilo, ignore.
Se uma pessoa disser que sua fé é errada, ignore.
Se alguém repudiar a sua "falta de deus", ignore.
Ninguém tem que mandar no que você acredita e muito menos tem o direito de te desrespeitar.

Parem de berrar feito crianças em uma loja de brinquedos, pois um dia você será abandonado até por Aquele que jurou te cuidar. Não abuse da paciência.

Editado: O MetagameKnight me avisou que agnosticismo não é religião, é uma posição intelectual, já que dá para ser religioso e agnóstico ou ateu e agnóstico, por exemplo. Obrigada, Meta!

E Deus disse: "CHEGA DE POLÊMICA!"
Concordo!

Só tenho mais uma para encerrar o assunto: demônio é quem prega o ódio e não assume seus próprios pecados.

E aí, qual a contagem de mortos e feridos?
Ainda estão jogando pedras em mim, oh, fiéis que nunca pecaram?
Tua pedra gira o mundo e bate em sua própria cabeça. Lei de "todo ato tem uma consequência".

Nos vemos na próxima polêmica!

Por Kimono Vermelho (06/06/2014)

2 comentários:

  1. Saudações


    Sim, o Brasil é considerado ainda o maior País católico do mundo. Mas isto não dá margem (em teoria) para ações como esta descrita no post (em referência à lamentável ocorrência na Paraíba).

    Este pastor possui o dom da lábia, ao ponto de fazer a cabeça de alguns de seus seguidores agirem de tal maneira. Caberia aqui, também, alusões quanto ao nível de instrução destas pessoas, vida familiar e afins. Isto que foi evidenciado em tal Estado, para mim, conceitua em um grave crime.

    Só posso aqui fazer jus às suas palavras, nobre Red Kim, pois a intolerância de tais pessoas vai além do que podemos deduzir, infelizmente...


    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carlírio!

      Uma coisa que eu sinceramente nunca entendi e que é às vezes muito pregado por diversas religiões: você tem que ser obedecer cegamente o que o "seu deus" manda para alcançar algum patamar (seja o céu, um novo emprego, uma cura). Acho que a instrução e a fé podem andar juntas, pois um deus que deseja a burrice de seu crente, a sua falta de raciocínio próprio, não é necessário no mundo.

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.