terça-feira, 22 de abril de 2014

Diários de Uma Escritora - 28

Este post é o número DUZENTOS do blog.
Demorei quase três anos para conseguir esse feito.
No Kimono Amarelo só precisei de um ano.
A vergonha na minha cara fugiu.

Diários de Uma Escritora 28 - O que a leitura tem a ensinar

Infelizmente ainda é fato: o brasileiro consome muito mais conteúdo áudio-visual do que livros.
Mesmo que os números na Bienal do Livro em São Paulo sejam razoavelmente altos, a literatura ainda não é tão atrativa quanto gostaríamos que fosse.

Quem é o culpado?
Acredito que não existe um específico.
Nossa preguiça, a falta de incentivo de nossos pais, o ambiente em que vivemos...
Será que faltam bons livros? Autores que abordem outros temas? Faltam escritores em nosso país?
É difícil responder tantas perguntas quando no final tudo depende apenas... de nós.

Se você não quiser ler não importa quão incríveis o autor ou sua obra sejam. Nessa brincadeira as pessoas vão se perdendo, preferindo a série ou o filme, e nem sempre se rendem ao material impresso.

É por isso que em uma rápida pesquisa em blogs que abordam o assunto, diz-se que não dá para viver como escritor no nosso país (a não ser que você se multiplique em diversas dezenas e faça uma gama enorme de trabalhos).
O engraçado, ou triste, é que me soa igual ao século passado quando alguém dizia que queria ser artista. Ainda que a maioria acabe sufocada durante a vida, muita gente consegue prestígio, fama e dinheiro nessa área. Fico me perguntando se é tão difícil assim imaginar que aconteça algo parecido no Brasil no futuro.

A leitura abre um mundo ilimitado onde temos que compreender aquilo que está escrito e transformá-lo em imagem. Ela é a responsável pelo furor de mentes criativas.


O céu é o limite.

Pode não parecer tão óbvio, contudo, o desenvolvimento da criatividade faz surgir gente apta para improvisar e achar outras saídas para problemas que analisados "quadradamente" não têm resposta.

Além de desenvolver a comunicação e o enriquecimento do nosso vocabulário.

A leitura cria curiosos, aqueles que não conseguem esperar para ler o próximo capítulo mais tarde, tornando sua mente tão ativa que você começa a juntar as peças do quebra-cabeça e formar teorias, das mais absurdas até as mais plausíveis.

Por que será que não estamos estimulando nossos filhos a ler por prazer?
Por que será que não estamos aproximando nossos alunos dos títulos que os fascinam?
Por que será que não estamos quebrando o ciclo de ignorância que nos foi imposto há séculos?

O Brasil ainda tem números assustadores de analfabetos e analfabetos funcionais, o que é muito mais grave.
No mundo em que vivemos, "não saber" é o mesmo que não ter capacidade de respirar. É perigoso.

Muitas boas histórias se perdem ano após ano.
Tanto o que contar, tanto o que aprender, e todos ainda preferem ignorar, porque "é muito difícil", "é cansativo" ou "é chato".

Que voltemos então à escuridão, quando ninguém sabia se comunicar e vivia de pedras e porradas.

Use a inteligência que você tem ou ceda o seu lugar para quem realmente quer usar a própria e desenvolvê-la.

Por Kimono Vermelho (22/04/2014)

2 comentários:

  1. Interessante sua abordagem!! Trabalho numa revistaria e livraria e ouço constantemente: "como eu queria ler esse livro, não tenho tempo/dinheiro/paciência". O curioso é que tem tempo para fazer diversas coisas (menos ler), gasta mais com supérfluos do com outra coisa e tem paciência para ouvir a vizinha fofocando a vida dos outros!!

    Tempo se arruma (eu leio no ônibus indo para o serviço), dinheiro também (economize no cafezinho), paciência também (acha o livro chato? Procure um gênero que lhe agrade). Rsrsrs

    Até a próxima!!

    ps: parabéns pelo post de número 200...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Natália!

      Concordo com você!
      Como eu adoro livros, sempre quando tem Bienal eu economizo para poder me fartar lá.
      Espero que os brasileiros aprendam a ler mais ou minha futura carreira estará ameaçada também. XD
      Obrigada pela felicitação! *-*

      Obrigada pelo comentário! o/

      Excluir

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.