sexta-feira, 8 de março de 2013

É muita mulher junta...

E é mesmo! A começar por quem escreve este site... blog... Um dia eu descubro o que é isso aqui.
E também porque o post anterior falou sobre feminismo, um movimento que nasceu da vontade das mulheres em igualar seus direitos aos dos homens, que eram privilegiados desde que o mundo é mundo.

O Dia Internacional da Mulher pode ser considerado do mesmo nível do Dia da Consciência Negra, como comentei no post Hoje é dia de... Por que só hoje?.
Antes que alguém queira me queimar em uma fogueira, eu quero repetir: por que é preciso criar um dia para que nós, seres humanos, lembremos dos outros? Por que somos incapazes de pensar no bem do próximo?
Porque o mundo ainda é injusto e cheio de ignorância.

O Dia da Consciência Negra deveria ser todo dia, porque os negros não são menos gente que nenhum de nós. Quando nossa carne apodrece, os ossos são todos iguais e a morte não distingue ninguém.
Quanto ao Dia Internacional da Mulher, também acho que ele deveria ser todo dia, pois nós somos tão capazes quanto qualquer homem. Já se foi o tempo do "sexo frágil", se é que um dia ele existiu.

No entanto, é importante lembrar que vergonhosamente ainda há desrespeito com os negros e com as mulheres, então essas datas precisam existir junto com as explicações sobre o que motivaram seus nascimentos. Não é festa, não é bacanal, é uma luta que deve ser levada a sério e que precisar ser entranhada em todas as gerações para que haja respeito.

Mas vamos falar de 8 de março...

A história da data
Tudo começou com os protestos das mulheres russas contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial e a luta por melhores condições de trabalho e vida, no final do século XIX e começo do século XX. Nessa época, as mulheres começaram a trabalhar nas indústrias em condições precárias e vergonhosas.
Foi em 28 de Fevereiro de 1909 a primeira vez que o Dia Internacional da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos.
Em 1911, a Áustria, a Alemanha, a Dinamarca e a Suíça comemoraram em 19 de março.
Em 1917, a data se tornou propaganda partidária durante o stalinismo na União Soviética.
Apenas em 1977 que as Nações Unidas adotaram o Dia Internacional da Mulher

Curiosidade: na Rússia, usava-se o calendário juliano e não o gregoriano (o que usamos atualmente), então o nosso 8 de março era 23 de fevereiro para eles.

-->


O que eu tenho a dizer sobre esse dia...
Isto é uma opinião pessoal, ou seja, ela pode estar errada para você, porém para mim continuará sendo a correta enquanto eu não mudar de opinião.

Eu não vejo utilidade em receber "parabéns" ou coisas do tipo, porque eu realmente não ligo para o Dia Internacional da Mulher como data comemorativa ou feriado.
Respeito a história contida nele e apoio a continuidade da luta das mulheres por direitos iguais, já que ainda ganhamos menos que os homens apesar de ocupar os mesmos cargos, o preconceito continua e a falta de respeito também. ESSE é o verdadeiro motivo deste dia, de nos lembrar que nossa luta por igualdade continua. Agora ganhar flores, jantares, bombons só por causa disso, é um tanto bobo. Não se deve presentear as pessoas apenas em um dia comemorativo. O presente, independente de qual seja, deve ser dado quando você se sente bem em dá-lo e não por obrigação de data.

Hoje também é um dia bastante especial, é o aniversário de Hebe Camargo que completaria 84 anos se estivesse viva.
Eu gostava muito da Hebe, porque cresci assistindo o programa dela (homônimo) na SBT. Era uma das poucas alegrias da noite de segunda feira.
Além disso, ela era uma mulher incrível, forte, inteligente e carismática.
É uma pena que tantas pessoas boas morram e as ruins continuem nos atormentando.

Onde você estiver, Hebe, parabéns.

E, mulheres... Todo dia é nosso dia. Todo dia é dia de lutar por condições melhores e respeito. Aprenda a lutar mais e a se fazer menos de vítima, pois algumas adoram se aproveitar da proteção masculina e do rótulo "sexo frágil".

E aí: não é um bom dia para repensar comportamentos?

Por Kimono Vermelho (08/03/2013)

4 comentários:

  1. Saudações


    O significado que definiste bem para a data poucas pessoas, em média, dão a real e deferida atenção. A história do 8 de março é realmente carregada por muitas citações, opiniões e momentos de muita luta. E concordo que isto deva ser bem mais importante, à ser levado em muita consideração, do que propriamente definir o [Dia de Internacional da Mulher] como apenas um momento para se presentear e tal...

    Mas também entendo quem gosta de presentear e quem gosta de ser presenteado nesta data, o 08/03. No trabalho, ontem, houve uma entrega de rosas para as colegas de empresa e também para as clientes do lugar. Com certeza um ato simbólico, mas feito com vontade que arrancou até lágrimas de algumas pessoas...

    Sobre este dia em seu contexto, nada tenho para discordar de ti, Red Kim. Eu apenas gostaria que mais pessoas levassem este dia, em si, mais à sério dado o seu real propósito.

    Sobre a Hebe Camargo, não serei falso contigo e pouco assisti ao programa dela em minha vida. Entretanto, ao ler algumas entrevistas dela com o tempo (e ter visto algumas edições esporádicas do programa dela na televisão) devo dizer que ela era uma mulher diferenciada no meio televisivo brasileiro, com propriedade.

    Ótimo post, Red Kim.


    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também entendo quem goste de presentear, desde que a pessoa não se sinta pressionada a isso. Acho que nesse tipo de data é importante fazer as coisas de coração e não "ai, se eu não fizer vão olhar feio pra mim", sabe?
      Deve ter sido linda essa distribuição de rosas. Ainda mais sendo uma sexta feira e as que receberam o mimo poderem curtir esse carinho e colocar a flor num vaso quando chegassem em casa.
      Obrigada pelo comentário! o/

      Excluir
  2. O que você tem a dizer sobre o caso do pastor e os direitos humanos? Cresci numa educação luterana, e sim, conheci muitos bons pastores, que aceitavam todos de maneira igual, mas isso foi uma vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ê, anônimo... É o primeiro anônimo que aparece em um post random pra discutir algo mais aleatório ainda.
      O que tenho a dizer sobre o caso é: não podemos permitir que extremistas preconceituosos liderem um posto que pede alguém razoável e de mente aberta. Eu também conheço pastores e protestantes/evangélicos e parte deles jamais teria essa conduta vergonhosa.
      Por conta de uma laranja podre, todas as laranjas do cesto são julgadas, entende?
      Obrigada pelo comentário, anônimo.

      Excluir

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.